Ultimas Notícias

Convocação para Assembleia geral FES pressiona deputados sobre data base e outras reivindicações
𝐃𝐈𝐀 𝐃𝐎 𝐁𝐀𝐒𝐓𝐀
O Fórum das Entidades Sindicais (FES) e a União das Forças de Segurança (UFS) estão organizando ato em Foz do Iguaçu, no próximo dia 27 de setembro, para reivindicar reposição da inflação e respeito aos servidores públicos estaduais.
O Sintesu convida os Docentes e Agentes Universitários da Unicentro para participar da mobilização. Os interessados em participar da caravana devem entrar em contato pelo telefone (42) 3622-8418, whatsapp (42) 99117-6954 ou e-mail sintesu@hotmail.com, até dia 21/09, informando:
.
– Nome completo:
– RG
– Número de celular:
– Preferência de dia para viagem: ( ) 26/09, saída 13h / ( ) 27/09, saída 3h da manhã
.
A Diretoria do Sintesu informa que arcará com os custos de viagem, alimentação e pernoite (caso necessário) para os seus sindicalizados.
.
DEFASAGEM SALARIAL – Segundo os cálculos da assessoria econômica do FES, a defasagem chegou a 25,44% em maio de 2021. Os salários estão congelados desde janeiro de 2016, ou seja, há 6 anos. Nesse período, o governo estadual pagou parte do acordo realizado por ocasião da greve de 2019, apenas 2%.
Usando a pandemia como pretexto, o governador Ratinho Júnior tem, sistematicamente, negligenciado os direitos do funcionalismo público.
Em relação à reposição da inflação, é como se cada servidor ou servidora deixasse de receber 4 salários por ano. Com a aceleração da inflação nos últimos meses, as trabalhadoras e trabalhadores veem seus salários desapareceram corroídos pelo aumento dos preços da alimentação, energia, água, combustível, gás e serviços de modo geral.
No acumulado dos últimos cinco anos, alguns itens alimentícios tiveram aumento bem acima da inflação. A batata subiu 397%, o tomate 344%, o arroz 199%, a energia elétrica 77% e a carne 72%. O preço do litro da gasolina em janeiro de 2016 era de R$ 3,76 e hoje, em alguns lugares, está sendo vendido a quase R$ 7.
.
LDO 2022 SEM PREVISÃO DE DATA-BASE – A insatisfação com a falta de reposição da inflação aumentou ainda mais no mês de agosto, quando o governo conseguiu fazer os deputados estaduais, que formam sua base de apoio na Assembleia Legislativa, aprovarem a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para 2022, novamente sem contemplar a reposição da inflação nos salários.
O governador desrespeita todas as categorias com a falta de diálogo e, ainda, toma diversas medidas contra os servidores.
.
MAIS DINHEIRO PARA OS RICOS – Ao passo que se esquiva do debate e da mesa de negociação permanente, o governo de Ratinho Júnior mantém vultosos subsídios para grandes empresários.
Na LDO aprovada recentemente, o governador aumentou R$ 17 bilhões as renúncias fiscais destinadas a grandes empresas e setores do agronegócio. Literalmente, o governador tira o salário dos trabalhadores estaduais e deixa de repassar serviços para a sociedade para dar subsídio aos ricos.
.
Se não tem diálogo com os trabalhadores, então, BASTA! Vamos à luta.
.
FES – FÓRUM DAS ENTIDADES SINDICAIS
UFS – UNIÃO DAS FORÇAS DE SEGURANÇA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.