logo

Contato rápido


Seu nome*

Seu e-mail*

Sua mensagem*


Conecte-se com o Sintesu!

Rua Padre Salvador, 808 – Santa Cruz
Guarapuava – PR

Fone: (42) 3622-8418

Sintesu | Servidores da Unicentro aprovam indicativo de greve
15852
post-template-default,single,single-post,postid-15852,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_menu_slide_from_right,qode-theme-ver-9.4.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

Servidores da Unicentro aprovam indicativo de greve

Servidores da Unicentro aprovam indicativo de greve

Greve iniciará se a Mensagem 43/2016 for enviada para votação na plenária da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

 

Na tarde desta segunda-feira (10), os docentes e técnicos da Unicentro lotaram o auditório do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior da Unicentro (Sintesu) e deliberaram, por grande maioria, pelo indicativo de greve. A Assembleia Extraordinária foi motivada pelo envio à Alep, pelo governador Beto Richa, da Mensagem 43/2016, que prevê a suspensão da data-base, que é o índice para reposição salarial frente ao desgaste ocasionado pela inflação de determinado período. Conforme decisão da Assembleia, caso a Mensagem 43/2016 seja enviada para votação na plenária da Alep as categorias docente e técnica da Unicentro iniciam a greve.

“A data-base é uma forma, amparada em Lei, que os trabalhadores têm de correção das perdas ocasionadas pela inflação. Retirar a data-base é uma afronta aos servidores públicos ativos e inativos do Paraná”, explicou o presidente do Sintesu, Danny Jessé Falkembach Nascimento, que também lembrou que a data-base já havia sido alterada pela negociação que pôs fim à greve de 2015. “Não estamos pedindo nada além do que foi acordado em 2015. Apenas que o governador cumpra o que foi negociado e faça a reposição”.

Além do indicativo de greve, também foi deliberado que o Sintesu participará de ações unificadas com os outros 22 sindicatos que compõem o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES). Além disso, a pauta de reivindicações também é unificada com o FES e nela consta a manutenção da data-base, conforme Lei 18.493/15; retirada da Mensagem 43/2016, que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO; e pagamento das dívidas do Estado com os servidores públicos.

Dentre as ações e atividades dos próximos períodos está a participação do Sintesu em reunião na Casa Civil no próximo dia 18 de outubro para tratar de assuntos sobre a lei da Data-Base.

“Não aceitaremos a suspensão da data-base, pois isso causará um impacto muito grande aos servidores públicos do Paraná. A partir de agora vamos buscar dialogar com representantes do Governo e deputados, para deixá-los a par da importância da reposição da inflação”, concluiu o presidente do Sintesu.

 

Participação na Plenária do FES – Também na segunda-feira, pela manhã, o Sintesu, representado pelos servidores Adriano Machado e Daniel Edilson Flauzino, participou de Plenária do FES, para alinhamento de ações e da pauta de reivindicações dos servidores públicos do Paraná. Os servidores trouxeram informações importantes para a assembleia do Sintesu, principalmente no que diz respeito ao posicionamento dos demais sindicatos no Estado.

“Isso mostra que não estamos enfrentando essa luta sozinhos. Pelo contrário, estamos unidos e caminhando na mesma direção com os demais sindicatos. A participação no FES nos fortalece como servidores públicos, independente do sindicato a que  fazemos parte”, destacou Danny Jessé.

 

Revisão do Estatuto – Outro ponto importante da tarde foi a discussão da revisão do Estatuto Social do Sintesu. “Estas mudanças são necessárias para atualização dos dados. Nós também pensamos na modernização deste nosso regulamento. E isso foi feito com a maior transparência possível e de forma a priorizar o fortalecimento do sindicato e seus sindicalizados”, explicou Adriano Machado, integrante da diretoria do Sindicato e que coordenou o grupo de trabalho de revisão do documento.

Dentre os principais pontos revisados no estatuto, está o mandato da diretoria, que passa a ser de cinco anos sem direito a reeleição do presidente, e a atualização de itens pontuais, como alteração do endereço e determinações para eleições e funções da diretoria. Com a aprovação em assembleia, após o registro, o sindicato passa a contar, para as próximas eleições, com as funções de Diretor de Patrimônio e Diretor de Assuntos Interinstitucionais, e, a partir de agora, com a possibilidade de criação de seções sindicais na sua área de abrangência.

Nenhum comentário

Envie um comentário