Ultimas Notícias

Convocação para Assembleia geral FES pressiona deputados sobre data base e outras reivindicações

Além da campanha na Internet, cartazes serão fixados nos campi Santa Cruz, Cedeteg e Irati, durante o decorrer de 2019.

 

O Sindicato dos Docentes e Agentes Universitários do Ensino Superior Estadual de Guarapuava e Irati (Sintesu), iniciou a campanha publicitária “Na luta contra a violência”. A campanha convidou integrantes do sindicato para participarem, de forma voluntária, segurando cartazes com frases voltadas ao tema. O objetivo é chamar atenção para a importância do combate à violência, bem como incentivar as pessoas a denunciar atos violentos.

“Mais do que uma campanha, esse ato que estamos realizando serve para alertar as pessoas que existe ajuda, que elas não estão sozinhas, que tem a quem recorrer e que não fiquem caladas, pois a denúncia é o passo mais importante para evitar que casos de violência se agravem”, explica o presidente do Sintesu, Danny Jessé Nascimento. “Também precisamos parabenizar as pessoas que, voluntariamente, serviram de modelo para a campanha. São servidores e servidoras da Unicentro que representam o pensamento dos filiados ao Sintesu, na luta contra a violência”, complementou.

Há 12 anos, a Lei Maria da Penha foi sancionada no Brasil e desde então, o número de denúncias de violência contra a mulher aumentou, mas ainda existem muitos casos em que a pessoa agredida não denuncia. A partir da sanção da lei, o Código Penal passou a prever estes tipos de agressão como crimes, que geralmente antecedem agressões fatais. O Brasil é o quinto país com maior número de casos de feminicídio.

Em casos de violência moral, psicológica, física, sexual, patrimonial e econômica, denuncie. Disque 180 para Denúncia, 190 para Emergência e 100 para Direitos Humanos.

2 thoughts on “Sintesu lança campanha para o combate à violência

  1. Nelson Susko disse:

    Parabéns por esta iniciativa. Vamos promover a paz, denunciar a violência e estender a mão para quem dela precisa.

  2. Nelson Susko disse:

    Parabéns pela iniciativa de se promover ação em prol da dignidade e direitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.