logo

Contato rápido


Seu nome*

Seu e-mail*

Sua mensagem*


Conecte-se com o Sintesu!

Rua Padre Salvador, 808 – Santa Cruz
Guarapuava – PR

Fone: (42) 3622-8418

Sintesu | De onde vem tanto rancor?
15958
post-template-default,single,single-post,postid-15958,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_menu_slide_from_right,qode-theme-ver-9.4.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

De onde vem tanto rancor?

De onde vem tanto rancor?

Maldades do governador contra profissionais da Educação são intensificadas.

Não é nenhuma novidade o fato de que o governador declarou guerra contra o funcionalismo público. O desrespeito aos direitos dos servidores em geral e o massacre do dia 29 de abril de 2015 são prova disso. Mas o que tem ocorrido em 2017 com os profissionais da Educação supera tudo o que ocorreu até aqui.

Mesmo em meio ao clamor popular por mais educação, o governador resolveu economizar à custa dos profissionais do Setor. Depois de mover uma campanha mentirosa para alegar que as/os professoras/es ganham demais, um decreto da gestão tratou de diminuir a hora-atividade, tempo que as/os professoras/es tinham para preparar as atividades e corrigir provas.

Para piorar, no processo de distribuição de aulas, a medida estabeleceu cláusulas que punem as/os profissionais que se ausentaram por motivo de Saúde. “Depois de vinte anos de sala de aula, estou me sentindo um lixo”, desabafou uma professora em uma rede social. Houve caso de professoras/es que ficaram 12 horas na fila e ainda assim não conseguiram garantir um número de aulas razoável.

Carta – Todo esse rancor do governador não passa desapercebido pelos alunos. Em carta direcionada ao governador, um aluno de 15 anos do Colégio Ivone Castanharo, de Campo Mourão, questiona o porquê de tanto ódio do governador. “Por quê? Por que tanta raiva, tanta perseguição, tanto ódio?”, indagou o estudante.

Confira na íntegra a carta destinada ao governador:

Governador, por quê? Por que tanta raiva, tanta perseguição, tanto ódio? Você acha mesmo que nós alunos e nossos pais iremos cair nessa, de que a diminuição da hora atividade irá melhorar o ensino? De que é mais tempo do professor em sala de aula? Se poupe e nos poupe, pois a sociedade não é mais trouxa igual antigamente, não precisamos, mas de mídia para nos manter informado, existe um negócio que acho que você ainda não tem né? O conhecimento. Conhecimento dado hoje por esses que você tenta sempre prejudicar, humilhar, agredir. Conhecimento dado por esses que todos os dias acordam às seis da manhã, para se arrumar, para agüentar uma turma de mais de quarenta alunos, conhecimento dado por esses que apanharam no dia 29 de abril, conhecimento dado por esses que agüentam durante esses oito anos o retrocesso que a educação do Paraná vem recebendo.

Gostaria de dizer o quão desumano você é, ao dizer que professores que ficaram mais tempo em sala de aula terão preferência para pegar aulas! Ta bom. Queria eu que você não fosse o governador do estado do Paraná e que sua mãe tivesse que pegar uma licença para cuidar de você, pois você esta extremamente doente! E o governador que estivesse em exercício colocasse em vigor essa resolução, e então a sua mãe irá ficar sem emprego, e ficar sem condição nenhuma de sustentar você e sua família, um exemplo! É isso que dezenas de professores no Paraná irão passar e o culpado você sabe quem é? Você mesmo!

Sabe quando eu estiver sentado com meus filhos na minha casa bem velhinho, quero olhar para eles e dizer, “meus filhos eu fui educado pelos melhores professores do mundo, pois eles eram os maiores guerreiros do mundo!” e de você governador sabe o que irei dizer? Irei dizer “meus filhos sabe por que digo que meus professores são guerreiros? Por que durante oito anos foram perseguidos, maltratados, rebaixados e agredidos, por um governo que não tinha espírito e nem Deus no coração!”

Professores. Espero muito que um dia vocês possam ser felizes sem pensar que a qualquer momento terão uma nova “loucura” com que lutar!

Professores, Força e Resistência!

Felipe Castro, 15 anos

Colégio Ivone Castanharo – Campo Mourão/PR.

Fonte: SindSaúde

Nenhum comentário

Envie um comentário