logo

Contato rápido


Seu nome*

Seu e-mail*

Sua mensagem*

[recaptcha class:captcha]


Conecte-se com o Sintesu!

Rua Padre Salvador, 808 – Santa Cruz
Guarapuava – PR

Fone: (42) 3622-8418

Sintesu participa de reunião com o Governo do Paraná
15971
post-template-default,single,single-post,postid-15971,single-format-standard,bridge-core-1.0.6,ajax_fade,page_not_loaded,,side_menu_slide_from_right,qode-theme-ver-18.2,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Sintesu participa de reunião com o Governo do Paraná

Sintesu participa de reunião com o Governo do Paraná

Na tarde de ontem, 22 de fevereiro, representantes do Sintesu, juntamente com representantes de outros sindicatos das IEES, estiverem presentes no Palácio do Iguaçu, em Curitiba, para reunião com o Governo do Paraná. Na oportunidade, o Governo esteve representado pelo chefe da casa Civil, Valdir Rossoni, e pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes.

Durante a reunião, os representantes sindicais fizerem uma síntese das negociações com o Governo e dos problemas enfrentados nas universidades estaduais do Paraná. Dentre os assuntos tratados, estava a necessidade de nomeação de técnicos e professores aprovados em concurso público e da contratação de professores colaboradores. Os dirigentes sindicais também reforçaram a necessidade do pagamento da data-base (reajuste da inflação), para que não ocorra ainda mais defasagem nos salários dos servidores ativos e dos aposentados. Ainda, foi solicitado ao Governo que apoie, junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), o reconhecimento do Tide docente como regime de trabalho e também a necessidade de manutenção das IEES (Instituições Estaduais de Ensino Superior) fora do sistema RH Meta 4, mantendo a autonomia das universidades.

“Sabemos das dificuldades causadas pelo atual momento econômico do país, por isso estamos apenas solicitando condições para que as universidades estaduais possam realizar seus serviços com condições adequadas. E isso passa, dentre outras coisas, pela nomeação dos docentes e técnicos aprovados em concurso, bem como pela contratação dos professores colaboradores, que são essências para que possamos iniciar o ano letivo na Unicentro, por exemplo”, destacou o presidente do Sintesu, Danny Jessé Falkembach Nascimento, que também lembrou que o início das aulas na Unicentro foi adiado devido à falta de professores.

Tanto o chefe da Casa Civil quanto o secretário da Seti foram enfáticos em afirmar que irão se empenhar para resolver o imbróglio da falta de professores na Unicentro. Eles se propuseram a avaliar a solicitação do Sintesu e tentar resolver o quanto antes o problema.

A partir da reunião, os sindicatos se comprometeram em protocolar ao chefe da Casa Civil um documento oficializando as reivindicações. Já Valdir Rossoni se comprometeu em buscar dar uma resposta aos sindicatos ainda no mês de março.

Também participaram da reunião representantes sindicais das universidades estaduais de Londrina (Assuel), Maringá (Sinteemar), Cascavel (Sinteoeste) e Ponta Grossa (Sintespo), bem como do Sindicato dos Professores no Estado do Paraná (Sinpropar).

No Comments

Post A Comment