logo

Contato rápido


Seu nome*

Seu e-mail*

Sua mensagem*


Conecte-se com o Sintesu!

Rua Padre Salvador, 808 – Santa Cruz
Guarapuava – PR

Fone: (42) 3622-8418

Sintesu | Reunião do FES com o governo resulta em equipe de trabalho
15878
post-template-default,single,single-post,postid-15878,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_menu_slide_from_right,qode-theme-ver-9.4.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

Reunião do FES com o governo resulta em equipe de trabalho

Reunião do FES com o governo resulta em equipe de trabalho

Propostas dos servidores deverão considerar inicialmente o orçamento de R$ 1,4 bilhão.

 

Na tarde desta segunda-feira (07), integrantes do Fórum das Entidades Sindicais (FES) participaram de reunião de negociação da pauta das categorias de servidores do Estado. Além dos representantes do sindicatos, participaram da reunião o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão; o deputado estadual professor Lemos; o assessor financeiro do FES, Cid Cordeiro; o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli; chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni; secretário de Comunicação, Marcio Souza Villela; secretário de Planejamento, Cyllêneo Pessoa Pereira Junior; secretário da Fazenda, Mauro Ricardo; e a secretária de Educação, Ana Seres. O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior da Unicentro (Sintesu) esteve representado por Danny Jessé Falkembach Nascimento.

O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, apresentou mais uma vez os dados da situação financeira do Estado, do ponto de vista do governo. No entanto, o assessor financeiro da APP, o economista Cid Cordeiro, destacou as divergências nos dados apresentados e ressaltou que o governo tem total condições de pagar as dívidas com os(as) servidores públicos.

A professora Marlei Fernandes de Carvalho, presidente do FES e secretária de Finanças da APP-Sindicato, além de apontar os itens emergenciais da pauta, destacou a necessidade de reuniões regulares na Casa Civil, já que a pauta dos servidores não se limita apenas à pauta emergencial. “Existe a urgência no pagamento de itens essenciais para os servidores. Queremos o pagamento das promoções e progressões, o pagamento da data-base, a equiparação salarial para aqueles que recebem menos que o salário mínimo regional, além do pagamento da diferença do auxílio transporte”.

No fim da reunião, ficou deliberada a criação de um grupo de trabalho, com integrantes das secretarias de Estado da Administração (Seap) e da Fazenda (Sefa) e do FES (Marlei Fernandes, Elaine Rodela, Donizete Silva, Gracy Kelly, Gilson Guimarães). As atividades do grupo iniciam amanhã (08) e devem apresentar, até 18 de novembro, propostas a serem debatidas em mesa de negociação. O secretário da Fazenda destacou que o governo tem o valor de R$ 1,4 bilhão para fazer o pagamento das dívidas com os servidores, mas que também pode ter valores superiores.  O FES destacou a importância do governo abrir o debate sobre  todas as dívidas, além de ser necessário avançar nas propostas para zerar as dívidas do governo com os servidores.

 

Com informações da APP Sindicato.

Foto: Aline D’avila de Lima

Nenhum comentário

Envie um comentário