logo

Contato rápido


Seu nome*

Seu e-mail*

Sua mensagem*

[recaptcha class:captcha]


Conecte-se com o Sintesu!

Rua Padre Salvador, 808 – Santa Cruz
Guarapuava – PR

Fone: (42) 3622-8418

Nota de apoio à APP Sindicato
17096
post-template-default,single,single-post,postid-17096,single-format-standard,bridge-core-1.0.6,ajax_fade,page_not_loaded,,side_menu_slide_from_right,qode-theme-ver-18.2,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Nota de apoio à APP Sindicato

Nota de apoio à APP Sindicato

TODO APOIO ÀS TRABALHADORAS E TRABALHADORES QUE ATUAM NA EDUCAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL


O Sindicato dos Docentes e Agentes Universitários do Ensino Superior Estadual de Guarapuava e Irati – Sintesu, vem a público manifestar apoio aos trabalhadores e trabalhadoras da rede estadual de ensino que, representados pela APP-Sindicato, ocuparam a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na quarta-feira (18) e que hoje (20)
mantêm a mobilização por direitos, acampados(as) na porta do Palácio Iguaçu e em greve de fome, aguardando uma resposta do Governo do Paraná a respeito do Edital 47, que altera os critérios para a contratação de Professores(as) do Processo Seletivo Simplificado (PSS) instituindo uma prova presencial em plena pandemia.


O
Sintesu, enquanto representação de servidores e servidoras da Universidade Estadual do Centro-Oeste – Unicentro, entende e apoia o movimento que é realizado contra as MEDIDAS AUTORITÁRIAS do Governo do Paraná e exige que este Governo tenha uma postura em prol da educação pública e em defesa das pessoas. Dessa forma, apoiamos a manifestação que pede a revogação do edital n° 47, que prevê a prova para PSS no dia 13
de dezembro e que coloca em risco a vida de milhares de pessoas;
a saída do atual secretário da Educação do Paraná, Renato Feder; a prorrogação dos contratos atuais de professores(as) e funcionários(as) colaboradores(as) por conta da pandemia; e a revogação do fim do ensino noturno nas escolas militarizadas.


Governador Ratinho Jr, acreditamos que já passou da hora dos trabalhadores e trabalhadoras serem, realmente, ouvidos e terem uma resposta efetiva do Governo.

A todas e todos que estão na luta, o nosso apoio e solidariedade.

No Comments

Post A Comment